Fale conosco!

Aba 1

BLOG Minha Casa Minha Vida

Postado em 23 de Novembro de 2017 às 11h52

Você sabe quanto vale seu imóvel?

Obras (3)Financiamento (5)Minha Casa Minha Vida (4)
FCKCI Engenharia -Arquitetura Ambiental - Licenciamento e Avaliação, Planilhas de Orçamentos, Tratamento de Efluentes Chapecó/SC Você sabe quanto vale seu imóvel?  Nestes últimos anos com a chamada recessão,...
Você sabe quanto vale seu imóvel?  Nestes últimos anos com a chamada recessão, é difícil saber se posicionar quanto ao valor do bem/ imóvel, porém a área da engenharia que visa garantir os preços aplicados ao seu imóvel é a Avaliação imobiliária por método comparativo de dados de mercado, ou seja, o engenheiro responsável vai avaliar comparando por meio de softwareimóveis similares ao imóvel que você quer saber o valor, aplicando formulas devidamente testadas e aprovadas por estudiosos. Esse método usa-se vários dados de imóveis reais com preços de compra atualizados. Fazendo assim que sempre esteja dentro do esperado para o mercado imobiliário. Não perca tempo e evite comprar ou vender imóveis sem uma avaliação de profissional capacitado, os valores variam de acordo com os imóveis, peça um orçamento sem compromisso. 

Postado em 21 de Novembro de 2017 às 11h14

Quem pode contratar o Minha Casa, Minha Vida em 2018?

Minha Casa Minha Vida (4)Financiamento (5)Imóveis (4)
FCKCI Engenharia -Arquitetura Ambiental - Licenciamento e Avaliação, Planilhas de Orçamentos, Tratamento de Efluentes Chapecó/SC Quem pode contratar o Minha Casa, Minha Vida? Essa é pergunta que não quer calar. O programa é...

Quem pode contratar o Minha Casa, Minha Vida? Essa é pergunta que não quer calar. O programa é dividido em várias faixas salariais e por meio delas estabelece o valor do benefício do governo. Basicamente é destinada a pessoas que desejam o primeiro imóvel, com nome limpo junto ao SERASA e com renda familiar que se enquadre nos seguintes requisitos:
– Famílias com renda de até R$ 1.800,00:
Essa é a faixa mais carente do programa. A faixa 1 oferta muitas vantagens para a sua família e vai te tirar de uma situação de vulnerabilidade se o assunto é moradia.
As famílias nessa situação conta com um financiamento de até 120 meses, com prestações mensais que variam de R$ 80,00 a R$ 270,00,de acordo com a renda bruta familiar.
– Famílias com renda de até R$ 2.600,00:
Faixa 1,5: Quem se encaixa nessa faixa pode comprar um moradia nova com taxas de juros de apenas 5% ao ano e tem até 30 anos para pagar e subsídios de até 47,5 mil reais.
– Famílias com renda de até R$ 4.000,00:
FAIXA 2: Para quem tem renda bruta familiar de até R$ 4.000,00 é essa faixa. O programa pode liberar até R$ 29.000,00 em subsídio.
– Famílias com renda de até R$ 7.000,00:
FAIXA 3: Para as famílias que tem renda bruta de até R$ 7.000,00, a faixa 3 do Programa foi destinada. Nesse caso varia o subsídio.


Postado em 16 de Outubro de 2017 às 15h23

Entenda as novas regras do Minha Casa Minha Vida

Minha Casa Minha Vida (4)Financiamento (5)Imóveis (4)

REGRAS PARA ENQUADRAMENTO POR FAIXA DE RENDA SE TORNARAM MAIS ABRANGENTES. META É ENTREGAR 610 MIL UNIDADES EM 2017

O anúncio do governo federal em tornar mais flexíveis as regras do programa Minha Casa Minha Vida terá como resultado imediato um maior acesso dos brasileiros ao programa habitacional. Com o reajuste das faixas de renda e também do limite de financiamento, um número maior de residências também poderá ser custeado. A meta é chegar a 610 mil unidades em 2017.

Para poder financiar um apartamento pelo programa, o beneficiário precisa cumprir uma série de requisitos. O principal deles é a renda familiar. A partir dela, é definido os juros do financiamento, o prazo de pagamento e o tipo de imóvel.

As medidas anunciadas pelo governo mudam as regras para quem está nas faixas de renda 1,5, 2 e 3. Para se enquadrar na primeira faixa, a renda total da família precisa ser de até R$ 2,6 mil. Antes, esse limite era menor, de R$ 2,35 mil.

Para os que se enquadram na faixa 2, agora é preciso ter uma renda de até R$ 4 mil. Antes dessas mudanças, o limite era de R$ 3,6 mil. Na faixa 3, esse teto de enquadramento subiu de R$ 6,5 mil para R$ 9 mil. Na ponta do lápis, houve um reajuste de 7,69%.

Mais financiamentos no MCMV

Essas mudanças vão permitir que mais unidades habitacionais se enquadrem no programa. No Distrito Federal, São Paulo e Rio de Janeiro, por exemplo, era possível financiar uma casa ou apartamento avaliado em até R$ 225 mil. Agora, o valor aumentou para R$ 240 mil. Esse enquadramento vale para as operações com uso do Fundo de Garantia do Tempo de Serviços (FGTS).

Nas capitais do Nordeste e do Norte, será possível financiar apartamentos de até R$ 180 mil com dinheiro do FGTS. O limite anterior era de R$ 170 mil. O último reajuste para os imóveis financiados com recursos do fundo de garantia havia sido dado em 2015.

Meta

Com essas alterações, o governo também alterou a meta do programa: de 380 mil contratações em 2016 para 610 mil em 2017. “As ações prometem impulsionar o setor da construção civil, além de impactar a economia, gerar emprego e, sem dúvida, conceder a oportunidade de incluir novas famílias brasileiras ao programa”, afirmou o ministro das Cidades, Bruno Araújo.

O ministro do Trabalho e Emprego, Ronaldo Nogueira, disse que essas mudanças colaboram para reduzir o déficit habitacional e para impulsionar a economia. “O governo do presidente Michel Temer busca alternativa para oferecer dois endereços dignos para o cidadão, um endereço para morar e um para trabalhar. Iniciativas como essas precisam ser louvadas”, ponderou.


Fonte: Governo do Brasil e Ministério das Cidades
http://www.brasil.gov.br/governo/planalto/entenda-as-novas-regras-do-minha-casa-minha-vida


Postado em 16 de Outubro de 2017 às 15h23

Prestação do Minha Casa Minha Vida pode ser paga sem boleto nas lotéricas

Minha Casa Minha Vida (4)Imóveis (4)Financiamento (5)

CAIXA HABILITOU CASAS LOTÉRICAS A REALIZAREM O PAGAMENTO ELETRÔNICO, SEM A NECESSIDADE DO DOCUMENTO IMPRESSO DOS BENEFICIÁRIOS DA FAIXA 1 DO PROGRAMA

Pagar as prestações do Minha Casa Minha Vida ficou mais fácil. A Caixa Econômica Federal habilitou o pagamento eletrônico nas casas lotéricas. Na prática, a medida dispensa os beneficiários da Faixa 1 de apresentarem o boleto bancário impresso, apenas o CPF e o código do beneficiário.

O pagamento das prestações ainda pode ser feito em toda a rede bancária, por meio do boleto de pagamento, assim como pelo Internet Banking Caixa, pelos terminais de autoatendimento do banco e pelos correspondentes Caixa Aqui.

“Agora, esses beneficiários poderão fazer o pagamento de até três prestações diretamente na rede lotérica, sem a necessidade de uma segunda via", explica o superintendente nacional do banco, Henrique Marra de Souza.

A determinação ocorreu em função do alto índice de solicitações da segunda via do boleto. “Identificamos uma demanda muito grande de segundas vias de boleto nas agências da Caixa, concentrada principalmente na Faixa 1 do MCMV”, completou o superintendente.

“Queremos oferecer mais comodidade aos clientes”, ressalta Marra. Nos próximos meses, a nova forma de pagamento será liberada para os demais produtos de crédito imobiliário do banco.

Fonte: Portal Brasil, com informações da Caixa
http://www.brasil.gov.br/cidadania-e-justica/2017/09/prestacao-do-minha-casa-minha-vida-pode-ser-paga-sem-boleto-nas-lotericas